domingo, 16 de setembro de 2012

Momentos felizes


O dia-a-dia da SIMABÔ é uma sucessão de momentos tristes e felizes, de situações dramáticas, capazes de fazer chorar e causar revolta, mas também de êxitos, sinais de esperança e motivos de otimismo. 


A foto acima mostra uma data histórica: o dia em que o Dr. Guilherme Oliveira assinou contrato com a SIMABÔ, na presença (via Skype, a partir da Itália) da nossa diretora clínica, Dra. Rossana Raineri. 

Desde então, temos um veterinário cabo-verdiano a trabalhar connosco diariamente, concordando em aplicar os protocolos e recomendações que desenvolvemos ao longo desses anos para assegurar a melhor assistência possível para os animais do abrigo e externos, de acordo com os limitados recursos disponíveis.

Nas fotos abaixo, um momento de trabalho, ao lado da presidente Silvia Punzo, em que o Dr. Guilherme relata à Dra. Raineri o caso de um pequeno gato acidentado; e com Nanda, responsável do abrigo, na comemoração do seu aniversário. 



Amor, de perto e de longe – a história de Maderal


Ter um animal é algo que exige, antes de mais nada, respeito pela vida. E, naturalmente, amor, dedicação, responsabilidade, pois quando temos um animal sob a nossa tutela e controlo, somos responsáveis por um ser vivo que passa por tudo o que nós seres humanos passamos – ficam doentes, sentem dor, alegram-se, deprimem-se, sofrem stress… Tudo igual. Por isso o nome que escolhemos: SI MA BÔ, ou seja, “como você”. Para lembrar a todos que devem tratar dos animais do mesmo jeito que gostariam de ser tratados.

Essa introdução é para contar a história de Maderal, uma cadela que vivia numa propriedade rural nestas condições que a foto mostra: sem água, debaixo do sol implacável, recebendo como alimento a mesma ração que davam às galinhas misturada com leite. Sofria de uma gastroenterite crónica. E o seu dono ainda se surpreendeu quando, da última vez que pariu, ela comeu toda a ninhada. A natureza é sábia. Que mãe gostaria de ver seus filhos a viver nas mesmas condições em que ela se encontrava?


Duas voluntárias da SIMABÔ, a veterinária Giulia, e Marta, estudante de veterinária, encontraram esta lamentável situação e trouxeram Maderal para o nosso abrigo, onde se recupera, há já um mês, da sarna e outros parasitas, da desnutrição e, sobretudo, da falta de amor e responsabilidade de quem a mantinha naquele estado. 


E para garantir que possa continuar a viver no abrigo da SIMABÔ, tratada com respeito e dedicação, Giulia e Marta adotaram-na à distância, ou seja: garantem o seu sustento enviando periodicamente uma contribuição financeira.

A SIMABÔ agradece às duas voluntárias pela ajuda que nos deram quando estiveram cá e sobretudo pelo amor de que demonstram serem capazes, mesmo à distância. 

A nova vida de Feo


Este é Feo, que hoje vive feliz na Itália com seus donos Cristian e Laura. 


O casal de turistas encontrou-o, com cerca de um mês de vida, sozinho e desesperado no meio de uma praça onde só tinha por companhia vários cães, tão abandonados quanto ele.

Cristian e Laura decidiram levá-lo para a Itália. Com a ajuda da SIMABÔ, foram feitos todos os trâmites burocráticos e sanitários que permitem a um animal sair de Cabo Verde e entrar noutro país. Na foto, Feo, Paolo e Cristian no dia da viagem.



Passado o stress da viagem, a adaptação ao novo país, lá está Feo, todo contente e relaxado na sua casa nova na Itália. O trabalho que a SIMABÔ teve para ajudar na sua mudança é totalmente recompensado ao vermos como está bem, com quem o ama. Quem dera que aparecessem outras pessoas como Laura e Cristian, que adotassem animais e os tratassem com todo o respeito, atenção e amor que merecem. Nós estamos aqui para ajudar.